Publicado em Abril - 27 - 2012

Semana do Rato

- Especial da Família Dinossauro no Disney Mania. Delicioso para relembrar uma das melhores e mais divertidas séries da TV. Dá para acreditar que ela tem mais de 20 anos?

- Muito legal a campanha da ONG Ampara Animal sobre adoção e guarda responsável, que convidou mulheres famosas e engajadas na causa animal para fotos com animais que já foram vítimas do abandono e maus tratos e hoje estão muito bem. A Ana Corina conta mais detalhes sobre a campanha e a exposição. Veja também o vídeo sobre a exposição de fotos, que está no Shopping Bourbon e depois vai para outros shoppings de SP.

- A queridíssima Fal Azevedo está lançando seu novo livro, Sonhei que a neve fervia, e vai ter noite de autógrafos em SP e no Rio. Para quem não puder ir, o livro já está à venda nas melhores livrarias físicas e online. Veja os locais e horários das noites de autógrafos:

Livraria Da Vila

03 de maio de 2012, quinta-feira, 18:30h

Rua Fradique Coutinho, 915 - Vila Madalena - São Paulo

Livraria Prefácio

17 de maio de 2012, quinta-feira, 19:30h

Rua Voluntários da Pátria, 39 - Botafogo - Rio de Janeiro

- Pessoal de Mogi: todo sábado a ONG Adote Já faz as feiras de adoção, mas pouca gente sabe que é possível adotar um amiguinho também durante a semana. Se você está pensando em adotar um cão ou gato, ligue para 4796-2102 (para avisar que vai, pode ser que não haja ninguém lá na hora, por causa de alguma emergência) e passe lá das 10:00 às 18:00h de segunda a sexta-feira, na Rua Duarte de Freitas, 246 (na rua do Clube de Campo). Mas não esqueça: adoção é para a vida toda e só com amor e responsabilidade! Veja mais informações aqui.

- Ontem (26/04) o desastre de Chernobyl fez 26 anos. Entre as muitas histórias de heroísmo em meio à tragédia, destacam-se os três super heróis de Chernobyl. Não conhecia a história, e fiquei tanto admirada com a coragem desses homens quanto horrorizada ao imaginar as condições do local e o risco que toda a Europa correu. Vale a pena ler. (fonte: Ceticismo Aberto, dica do Henderson Bariani)

- Veja também o documentário O coração de Chernobyl, recomendado no artigo acima (em inglês, sem legendas). Mais de 20 anos depois do acidente (o documentário é de 2003), 99% da Bielorrússia ainda está contaminada, 6 milhões de pessoas vivem em áreas com radiação e o número de crianças e adolescentes com câncer, problemas mentais, doenças congênitas, má formação cardíaca, tumores e um longo e triste etc é impressionante. As imagens são de cortar o coração.

- Receita testada e aprovada! Além de rápida e fácil de fazer, essa broa de fubá é deliciosa. Confira a receita lá nas Dicas do Timoneiro, e bom apetite!

- Pra não dizer que não falei de e-books esta semana, mais um artigo sensato e bem explicado sobre a batalha entre editoras e as grandes lojas online, como Amazon e Apple: Editores contra autores e leitores.  Artigo do Alex, no EBooksBR.

- Pelo visto (eu não vi) na semana passada uma das panicats, seja lá o que isso significa, concordou em raspar a cabeça ao vivo no programa Pânico. Mesmo tendo concordado, ela chorou durante a raspagem da cabeça, como qualquer mulher choraria. O fato rendeu dois bons textos: “Vale tudo: a mulher careca e o desrespeito disfarçado de diversão“, da Deborah Capella (Blogueiras Feministas) e “Meus dois tostões sobre a Panicat“, da Francine Ramos Marjorie Rodrigues (obrigada, Deh!) (Feminismo e cultura pop). Uma coisa é certa: há conteúdo ruim na TV porque tem quem assista. E há exploração da mulher na mídia porque há quem consuma, como um produto.

- E anda sobre o mesmo assunto, vejam o documentário “O Corpo das Mulheres”, que mostra os absurdos da TV aberta italiana quanto à exploração do corpo e da imagem feminina, e também a inexistência de rostos maduros e reais nos programas de TV. Só há espaço para o estereótipo da mulher jovem, bonita e gostosa. O pior é que não estamos longe disso, por aqui…

- O que te irrita no cinema? A Monica pergunta. Para mim, é gente que chega para ver um filme equipado como se fosse passar o fim de semana inteiro lá dentro e carrega big macs, fritas, um copão de refrigerante e se duvidar, até um sundae! Sem falar nas pipocas de balde, que chegam transbordando e transformam a sala em uma filial do chiqueiro. Dá até desgosto quando a luz acende e nos vemos no meio de toda aquela sujeira. Morro de dó de quem tem que limpar. E você, o que te irrita no cinema? (fonte: Cronicas Urbanas)

- A seção Cinemateca do Cinema em Cena lembra cinco clássicos de Alfred Hitchcock, com detalhes e curiosidades. Confira!

- Looking at youClara Darko e seu marido reuniram em um vídeo 148 cenas em que o ator/atriz olha para a câmera, embaladas adequadamente pela música “Can’t take my eyes off you”. O resultado é fascinante. Cuidado, sempre tem alguém de olho em você no cinema. Sensacional! (fonte: Pipoca de Bits)

- Quando Bram Stoker morreu há cem anos, a notícia de sua morte quase passou despercebida, pois o Titanic havia acabado de afundar. Mas sua criação mais famosa ‘vive’ até hoje: Drácula tornou-se o ‘padrão’ para histórias de vampiros, e é conhecido em todo o mundo, mesmo pelos que não leram a obra original. Murilo Andrade desvenda esse mito e conta tudo sobre o personagem mais famoso de Stoker, em um artigo excelente. (fonte: MOB Ground)

- Que tal uma maratona de cinco jantares em restaurantes três estrelas de Paris? Foi o que Priscila Pastre-Rossi e seu namorado fizeram. Claro que uma aventura gastronômica desse nível não é para todos. Ela vendeu sua moto para bancar os jantares, e diz que valeu a pena. Saiba todos os detalhes na reportagem que ela escreveu para a Folha.

o restaurante Epicure, um dos escolhidos.
o restaurante Epicure, um dos escolhidos.

- E dizem que no Brasil não tem racismo… Leia o artigo/desabafo da Charô e veja como isso não é verdade: Eu, estudante negra. Ou como a escola é ótema em termos de igualdade racial. Só que ao contrário. (fonte: Contravento)

- Resenha barra pesada de um filme ainda mais barra pesada: The Divide. Está pensando que o mundo pós-apocalíptico vai ser fácil? (fonte: Tiny Little Things)

- ótimo artigo da Lola sobre Os brinquedos educativos de cada gênero. E como toda essa lavagem cerebral desde a infância afeta o desenvolvimento emocional das pessoas. (fonte: Escreva Lola Escreva)

- Tudo junto e misturado: um post cheio de mimimi e blablabla - A Juliana desabafa sua indignação com as parcerias entre editoras e blogs literários, a concorrência para entrar no ‘clube’, e a impossibilidade de se ler e comentar direito tantos livros em tão pouco tempo. Confesso que já pensei em uma parceria dessas, mas ao ver qual o tipo de livro que mais aparece nessas parcerias, as exigências feitas e o pouco tempo que tenho disponível, decidi que leitura para mim é prazer, e já tenho obrigações demais nesta vida para me arrumar mais sarna pra me coçar. Não quero ler por obrigação, ou só para ganhar livros. Recentemente li alguns livros ótimos, que ainda não tive tempo de comentar como eles merecem.  Por tudo isso, concordo com a Juliana. (fonte: O batom de Clarice)

Adotável em destaque

.

Esta semana vamos falar da Rubi. Esta linda menina foi resgatada em dezembro pela Alessandra Egydio e o Alessandro Desco, com uma queimadura enorme nas costas. Não se sabe quem fez isso com ela, nem como aconteceu, mas a Rubi foi medicada e depois de um longo tratamento, está recuperada e pronta para adoção.

Infelizmente, por ela ser uma vira-lata e pretinha, ninguém ainda quis adotá-la. Pode isso? Não entendo esse preconceito, quando um cão de raça é resgatado, tratado e colocado para adoção (sim, os cães de raça também são abandonados), sempre aparece muita gente interessada. Mas os virinhas pretinhos sempre ficam para o fim da fila.

mas não é mesmo uma foquinha?

Quem quiser adotar essa linda menina pode falar com a Alessandra ou o Alessandro pelo e-mail alessandraegydio@ig.com.br, ou no Facebook. A “foquinha”, como eles a chamam, é uma cadela de porte pequeno, carinhosa, meiga e brincalhona, apesar de tudo o que sofreu. Ela está castrada e só será doada para pessoas responsáveis, pois não merece ser maltratada e abandonada de novo. Aliás, cão nenhum merece.

Ah, a Rubi está em São Paulo! E quem não puder adotá-la, mas quiser ajudar, os ‘Ales’ têm outros cães resgatados cujo tratamento e hospedagem é pago por eles e com a ajuda dos amigos. Eles são protetores independentes, dedicados e responsáveis, que prestam contas de tudo o que entra e sai. Vale a pena ajudar gente assim, que ajuda os cães que precisam.

________________________________________________

Bom final de semana!

Publicado em Abril - 26 - 2012

Os Catadores de Conchas

Rosamunde Pilcher era uma dona de casa inglesa que desde 1949 escrevia e publicava  livros de romances para sua realização pessoal e também como uma fonte de renda adicional. Mas em 1984, seu editor Tom Dunne propôs que ela escrevesse um grande romance, que contasse a vida e as experiências de sua geração, que passou a juventude em tempos de guerra. Rosamunde reuniu suas memórias e criou personagens memoráveis no livro Os Catadores de Conchas, seu maior sucesso e que fez dela uma das escritoras mais famosas e bem-sucedidas da Inglaterra.

“Eu ainda não havia, é claro, chegado ao fundo da lixeira. As ideias estavam flutuando em minha cabeça, ideias que estavam vivendo comigo há algum tempo. Três temas diferentes.

Um deles eram as vidas dos boêmios de classe alta que sempre tiveram seu lugar na cultura da Inglaterra. Os Guiness, os Harlech, o grupo de Blooomsbury, e os arranjos domésticos animados de famílias como os MacNamara e os Augustus John. Tendo passado minha infância tão perto de St. Ives e sua colônia de pintores, escritores e escultores, esse estilo de vida era familiar para mim, e infinitamente atraente.

O segundo tema era o efeito desastroso que a perspectiva de uma herança, bens materiais e dinheiro pode causar em uma família absolutamnete normal. Cobiça e consumismo podem ser tão danosos e destrutivos quanto a inveja, e podem afastar irrevogavelmente pais e filhos, irmãos e irmãs.

E por fim havia a necessidade de escrever sobre os dias de antes da guerra, o que eu nunca havia feito. Naquela época as memórias haviam se tornado muito importantes, e havia uma nova geração que crescera sem nada saber sobre aqueles anos em que a Grã-Bretanha, rica e poderosa, vivia um clima social que imaginávamos ser o sol do meio dia, mas que era  na verdade o ocaso, o sol se pondo enquanto a nação enfrentava, com alguma resolução, a ameaça assutadora do Terceiro Reich de Hitler.
Essas ideias navegavam e mudavam o curso e esperavam tomarem forma. O que finalmente as reuniu foi um programa de TV chamado “Pintando ao calor do sol“. Era sobre os pintores de West Penwith, na Cornualha. Eu havia conhecido alguns deles, e conhecia seu trabalho abstrato.Mas o programa não era só sobre as pinturas, mas também a terra que os havia inspirado. A justaposição de rostos, telas, penhascos, docas e o mar de uma vez reuniu o conceito como um todo, e assim nasceu Os Catadores de Conchas.” (Rosamunde Pilcher, Introdução, edição brochura, 1997)

Após sofrer um ataque cardíaco, Penelope Keeling deixa o hospital por conta própria e retoma sua vida tranquila entre suas plantas, sua casa e independência. Ela começa a relembrar sua juventude e decide voltar à Cornualha, onde viveu durante a guerra. Ao descobrir que os trabalhos do avô Lawrence Stern estavam valendo uma fortuna no mercado de arte, seus filhos Noel e Nancy começam a pressioná-la para que venda Os Catadores de Conchas e dois painéis inacabados, as únicas obras de Stern que continuavam na família.

Mas Penelope não quer vender os quadros, ou pelo menos se irrita com a pressão dos filhos, que na verdade estão interessados em sua parte do dinheiro. Ela havia criado os filhos com dificuldades mas com muito amor, e tentou transmitir a eles quais os valores que realmente importavam. O que dera errado?

A única filha que a compreendia era Olivia, editora de uma grande revista londrina. Após a morte de Cosmo, o ex-amante de Olivia com quem ela havia vivido um ano sabático na Espanha, Olivia pergunta se Penelope poderia receber a filha de Cosmo, Antonia, durante algum tempo, o que deixaria Nancy tranquila pois a mãe não ficaria sozinha. As duas se dão muito bem, e quando Penelope decide voltar à Cornualha e nenhum dos filhos pode ou quer ir com ela, Antonia e o jardineiro Danus são convidados e aceitam acompanhá-la.

O livro é uma delícia, cada capítulo tem o nome e trata de um dos personagens, e os flash-backs que contam o que aconteceu na época da guerra são inseridos na trama principal de forma natural e sem confundir a narrativa. Rosamunde Pilcher descreve os sons, cores, aromas e a paisagem de forma agradável e consegue nos envolver na narrativa, de tal forma que nos emocionamos em algumas passagens. Chorei ao ler e ao reler o livro e também ao ver o filme, que já vou comentar também.

Por algum motivo, Penélope sente que precisa voltar à Cornualha enquanto relembra sua vida e tudo o que viveu. Ela sente que o círculo está se completando e que Antonia e Danus são a nova geração e terão a chance de viver o que foi negado a ela. Valores como a amizade, o desapego, a generosidade, em contraponto com o egoísmo, o ressentimento e a amargura, nos causam emoção e oportunidade para refletir sobre o que realmente importa na vida.

Penélope é uma personagem admirável. Autêntica e simpática, ela não se importa com roupas, riqueza; para ela, como foi para seus pais, comida gostosa, uma lareira crepitante, um bom vinho são para serem compartilhados com os amigos. Nada vale a pena se não pudermos compartilhar com quem amamos. E todas as dificuldades da vida podem ser atravessadas, de uma forma ou de outra, com amor. O livro tem uma atmosfera aconchegante, nos faz querer ficar quentinhos em frente a uma lareira, apreciando a história criada com tanto capricho.

Rosamunde Pilcher usou diversos elementos autobiográficos no livro, apesar dele não ser uma autobiografia. Como Penélope, ela também nasceu em setembro, viveu na Cornualha na época da guerra, alistou-se na marinha, mas diferente de Penélope, teve um casamento longo e feliz, e uma longa carreira de escritora.

Depois de Os Catadores de Conchas, Rosamunde conheceu o sucesso (e a fortuna), e o livro está em catálogo até hoje, com vendas significativas. Ela escreveu uma continuação, Setembro, em que Noel, o filho mais novo de Penelope, conhece uma jovem inglesa tão original quanto sua mãe o fora, e vive o amor e o amadurecimento. Para quem já leu os Catadores, vale a pena conhecer a continuação.

A história foi adaptada para o teatro e duas vezes para a TV; assisti a versão de 1998, com Angela Lansbury no papel de Penelope. Da primeira vez que vi o filme, fiquei furiosa porque o roteiro mudou muita coisa importante do livro, não foi apenas uma adaptação. Trouxeram personagens de volta do mundo dos mortos, mudaram o final, fiquei uma fera. Mas revendo o filme agora, tendo acabado de reler o livro, pude apreciar cada obra isoladamente e acabei gostando e me emocionando também.

O filme dá mais ênfase à frustração de Penelope ao ver os filhos infelizes com as escolhas que fizeram,  e tentando pressioná-la a fazer o que eles queriam que ela fizesse. Por fim, ela percebe que apesar de amá-los, não era mais responsável por eles e não deveria sofrer com as escolhas que eles fizessem.

Angela Lansbury interpreta Penélope com dignidade, e depois de ver o filme, é impossível não emprestar os rostos dos atores aos personagens do livro. Até mesmo o quadro mostrado no filme é muito bonito, com um belo estilo impressionista (apesar de não ser o estilo descrito como o de Lawrence Stern).

Depois dessa versão, foi feita uma minissérie em 2006 para a TV alemã, com Vanessa Redgrave como Penélope. Ao que parece, não vamos conseguir assistir essa versão da história por aqui. Uma pena.

________________________________________________________

Ficha:

Os Catadores de Conchas (The Shell Seekers)

Rosamunde Pilcher, 1987

St Martin Press, 1ª edição, 1997 - 582 páginas, brochura

Bertrand Brasil, 1ª edição, 1999 - 700 páginas, livro

Para saber mais:

- Rosamunde Pilcher na Wikipedia (português ou inglês)

- Página do filme de 1998 no IMDb

- Compre o livro (em português ou em inglês) na Livraria Cultura

Publicado em Abril - 24 - 2012

Seleção de filmes com Barbra Streisand

Barbara Joan Streisand nasceu em 24 de abril de 1942, no Brooklin, em Nova York. Ao longo de mais de 50 anos de carreira como cantora, atriz, diretora e produtora, ela ganhou dois Oscars, diversos Grammys, Emmys e um Tony especial. Extremamente talentosa e perfeccionista, ela acumulou as funções de atriz, diretora e produtora em Yentl e O Espelho tem Duas Faces. Democrata convicta, ela detesta cantar ao vivo. Hoje ela completa 70 anos.

Sou fã de carteirinha de Barbra, que na minha opinião tem uma das vozes mais bonitas que já ouvi. Aqui está uma seleção de filmes estrelados por ela (alguns dirigidos e produzidos também). Divirtam-se!

Para saber mais:

- página de Barbra Streisand na Wikipedia

- site oficial de Barbra Streisand

SUPER DICA: Hoje o canal TCM exibe O Principe das Marés às 22 horas, para comemorar o aniversário de Barbra. Aproveite!

_______________________________________________________________________

Funny Girl - A Garota Genial (1968)

Em sua estreia no cinema, Barbra repetiu o papel que a fez famosa na Broadway e ganhou seu primeiro Oscar (de melhor atriz, dividido com Katherine Hepburn). Ela interpreta a comediante Fanny Brice, que de uma infância pobre nos cortiços do Lower East Side, chegou a ser uma estrela dos musicais de Florenz Ziegfeld. Contracenando com Omar Sharif, é deste filme a sua canção-assinatura, People, além de tantas outras músicas famosas.
(curiosidade: a sobrinha de Barbra, ao assistir este filme, perguntou à tia por que ela estava cantando tantas canções de Glee ?!?)

- página do filme no IMDb

- Compre o DVD na Livraria Cultura

- Músicas traduzidas: Don´t Rain on My Parade

Hello, Dolly (1969)

Barbra interpreta Dolly Levi, uma casamenteira que ao tentar combinar os casais certos para um milionário e seu assistente, faz uma trapalhada enorme até conseguir consertar as coisas. Com Walter Matthau e Louis Armstrong. Este musical fez grande sucesso na Broadway com Carol Channing, e o filme foi lembrado na adorável animação Wall-E.

- página do filme no IMDb

- Compre o DVD na Livraria Cultura

Essa Pequena é uma Parada (1972)

Esta comédia de situações divertidíssima envolve um congresso científico e musical, uma bolsa de estudos, algumas joias roubadas, um músico pedante, uma garota maluquinha e duas maletas idênticas… além da Eunice. ;-)

- página do filme no IMDb

- Compre o DVD (DVD importado) na Livraria Cultura

Nosso Amor de Ontem (1973)

A velha história do amor impossível entre pessoas tão diferentes entre si é contada de forma comovente neste drama dirigido por Sidney Pollack. Barbra e Robert Redford (Katie e Hubbell) encantam o público e mostram que abandonar seus sonhos e sua personalidade para agradar ao outro pode não funcionar… pelo menos não a longo prazo. A inesquecível música-tema The Way we Were foi interpretada por Barbra.

Hubbell Gardner: Você estará infeliz a menos que esteja fazendo alguma coisa. Por minha causa, você está tentando se acomodar, mas isso é errado… errado para você. O comprometimento com as causas faz parte de você. Parte do que a torna atraente, parte do que me atraiu em você.”

- página do filme no IMDb

- Compre o DVD na Livraria Cultura

Funny Lady (1975)

Esta continuação de Funny Girl continua a história de Fanny Brice, depois de se divorciar de seu primeiro marido Nicky Arnstein, e seu envolvimento com o comediante Billy Rose. Com Omar Sharif e James Caan, e direção de Herbert Ross.

- página do filme no IMDb

- Compre o DVD na Livraria Cultura

Nasce uma Estrela (1976)

Esta é a terceira refilmagem da história do astro que se apaixona por uma artista inciante e talentosa, e de como a carreira dela dispara enquanto a dele entra em decadência. As outras versões foram as de 1937 (com Janet Gaynor) e de 1954 (com Judy Garland). Parece que há uma nova refilmagem sendo planejada, com Beyoncé e direção de Clint Eastwood. Será?

O filme de Barbra fez muito sucesso na época do lançamento e uma das músicas, Evergreen, tornou-se um dos maiores sucessos de Barbra. Entretanto, as opiniões se dividem entre os que adoram o filme e os que consideram uma heresia refilmar a versão ‘definitiva’ de Garland. Pessoalmente eu adoro este filme, que propositalmente é bem datado nos anos 70 e troca o cenário dos estúdios de Hollywood para o mundo da música pop. Kris Kristofferson não desaponta como cantor, e Barbra está perfeita para o papel. O final é emocionante.

- página do filme no IMDb

- Compre o DVD (importado) na Livraria Cultura

Yentl (1983)

Aqui Barbra assumiu (pela primeira vez) uma empreitada bem difícil: trabalhou como atriz, produtora, roteirista e diretora nesta adaptação de um conto de Isaac Bashevis Singer. Yentl é uma garota cujo maior desejo é estudar os livros sagrados, o que era proibido às mulheres de sua época. Após a morte do pai, ela veste-se de homem para poder estudar em uma yeshiva. O talento, a paixão e o perfeccionismo de Barbra resultaram em um filme impecável, comovente e bonito. E as músicas são lindíssimas. Se ainda não viu, recomendo.

- página do filme no IMDb

- crítica de Yentl no Rato

- Compre o DVD na Livraria Cultura

Querem me Enlouquecer (1987)

Barbra é Claudia Draper, uma prostituta de luxo acusada de matar um cliente. Para evitar um escândalo, seus pais querem que ela alegue insanidade mental, mas ela insiste em provar que está sã para poder se defender. Este drama denso com temas fortes como prostituição, estupro, assassinato, pedofilia e insanidade mental tem as excelentes interpretações de Barbra, Richard Dreyfus e Mauren Stapleton. Recomendo.

- página do filme no IMDb

O Príncipe das Marés (1991)

Este drama comovente e com fotografia maravilhosa (a cena inicial das crianças no lago e as tomadas aéreas da Carolina do Sul são de tirar o fôlego) trata do impacto que traumas de infância podem ter na vida adulta. Em uma mesma família pessoas reagem de formas diferentes ao mesmo trauma. Alguns o enfrentam, outros o negam, e outros vivem assombrados por ele. Barbra interpreta a psiquiatra Susan Lowenstein, que trata de Savannah, escritora talentosa que tentou o suicídio pela segunda vez. Para ajudar o tratamento da irmã, Tom Wingo (Nick Nolte) vai a Nova York conversar com a psiquiatra. Lá ele encontrará o amor, enfrentará seus fantasmas e a redenção de sua alma, e terá de decidir sobre sua vida. Um filme maravilhoso e comovente, dirigido pela própria Barbra.

- página do filme no IMDB

- Compre o DVD na Livraria Cultura

O Espelho tem Duas Faces (1996)

Mais uma vez Barbra assume a direção e a produção, além de estrelar este romance delicioso. Rose Morgan é uma professora universitária que sempre viveu à sombra da beleza da mãe (Lauren Bacall, com sua classe e beleza eternas) e da irmã (Mimi Rogers). Por não querer ficar sozinha, ela responde ao anúncio de Gregory Larkin (Jeff Bridges), também professor universitário e que acredita que o sexo arruinou sua vida, e que a solução seria um casamento assexuado, com comunhão apenas intelectual. Bem, os dois tentam o arranjo, que a princípio funciona bem, até que Barbra percebe que está amando e que não é o patinho feio que sempre acreditou ser.

- página do filme no IMDb

Publicado em Abril - 20 - 2012

Semana do Rato

Viva! Esta é a primeira edição da Semana do Rato que sai às sextas-feiras. A ideia é ir montando o post ao longo da semana; vocês podem ler com calma e temos todo o fim de semana para viver offline, ler livros, ver filmes, curtir a natureza, o que quisermos. O que acharam?

- Maurem Kayna lista 10 razões para não aderir ao e-book no Brasil. Calma, ela é a favor dos livros digitais, mas usa do recurso irônico para mostrar o que as editoras e afins estão fazendo de errado. Esperamos que essa tendência se reverta, pois os e-books são uma opção muito interessante e prática, e que pode vir a ser econômica também, aos livros de papel. (fonte: Meia Palavra)

- E depois, Maurem lista os motivos e caminhos pelos quais os e-books  poderiam decolar no Brasil. Editoras, leiam!!! (fonte: Ebooks BR)

- Boa notícia! Foi aprovada na Assembléia Legislativa de SP a moção do Dep. Feliciano que pede à Presidência da República a dedução no IR de doações feitas a ONGs de proteção animal.   Vamos acompanhar e torcer para que seja aprovado e já possa valer para o ano-base de 2012.  (fonte: UPA)

- Ser mãe é padecer no paraíso? Longe disso. Concordo com a Deborah que se mistifica demais a figura da mãe, e que se exige que ela abra mão da própria identidade ao se tornar mãe. Acrescento também que ser mãe (e pai) é uma decisão muito importante, para a vida toda, e que exigirá muito durante muito tempo. Convenhamos que não é algo a ser feito levianamente, não? E no entanto não se exige nenhum preparo de quem vai colocar um filho no mundo. Não é à toa que tem tão pouca gente bem educada (no sentido de ter recebido uma boa educação e formação da família) no mundo. Fugi um pouco do tema da Deborah, mas recomendo muito a leitura do texto dela: Não sou rainha: sou mulher e mãe. (fonte: Por trás da Tela)

- Leiam esta notícia (e esta também) até o fim (se conseguirem) e digam se não é caso de boicotar tudo o que vem da China? Esses e outros costumes nojentos e cruéis deveriam acabar, e como eles só sentem o que lhes afeta a economia, acho que é bem por aí. Quem conhece a história da ocupação chinesa no Tibete já percebeu que o respeito à vida passa longe dali… (fonte: ANDA)

- Até para quem aprendeu história por interesse, e gravou por causa dos filmes e livros que viu e leu, já é difícil lembrar de tantos detalhes… imagina ter que decorar tudo isso aos 13 anos, para a prova? Realmente, é um baita novelão. (fonte: Crônicas Urbanas)

- Essa é para o pessoal de TI: a diferença entre um cara que programa e um programador. (fonte: iMasters)

- Para os gateiros e protetores: vídeo ensina a fazer roupinha pós-cirúrgica para gatas: fácil e barata! Aliás, acredito que com tubos de malha dá pra aproveitar a dica para cadelas de pequeno e médio porte. (fonte: Dicas para Gateiros - aliás, confiram o blog todo, tem muita coisa útil)

- A mania das últimas semanas foi o aplicativo Draw Something (uma espécie de Imagem e Ação para iPhones e iPods), que é bem interessante. Agora o iPad tem sua versão mais turbinada: o aplicativo Paper, que transforma o tablet em um moleskine. Gostei da possibilidade de desenhar com uma stylus, além de com os dedos. Confira os detalhes e um vídeo de demonstração no artigo de Luiz Felipe Barros no Update or Die! (Obs: o aplicativo básico com uma ferramenta é grátis, e outras ferramentas e recursos são vendidos a $ 1,99 cada)

- Prostituição e tráfico de pessoas: A Informante. Neste artigo denso e abrangente, Renata Lima fala sobre o filme A Informante e levanta os vários aspectos da prostituição e do tráfico de pessoas, e além de nos fazer pensar dá vários links bem interessantes. Vale a pena ler. (Blogueiras Feministas)

- Pode parecer rasgação de seda, mas é que os textos dela são bons mesmo: esta semana Silmara Franco tenta adivinhar de quem são as bolsas de três moças na padaria, num exercício divertido de análise e adivinhação. Das combinações: mais uma crônica deliciosa do Fio da Meada.

- 10 suportes de livros para nerds leitores (adorei o nº 1) - no Listas Literárias

- A Kaká analisa a música Total Eclipse of the Heart - super divertido! (fonte: Caderninho da Tia Helô)

- e para completar, o também divertido clipe “ao pé da letra”  do sucesso de Bonnie Tyler, com uma nova letra que descreve o que está acontecendo no vídeo. O gatinho é para bloquear a detecção automática pelo YouTube, pois o vídeo ‘original’  foi removido a pedido da Sony.

- É, não é fácil ser Leonardo di Caprio… (fonte: tumblr leonardodicapriodiaries, via Fósforo)

Adotáveis em destaque

Hoje temos uma galeria de fofuras da ABEAC; o pessoal de lá cuida de 600 cães do abrigo da ABEAC e mais 300 cães do abrigo 300 Anjos, que estava abandonado e está sendo recuperado por eles. É um trabalho enorme, que eles têm conseguido fazer com muita dedicação e a ajuda (inclusive financeira) dos amigos.

Como abrigo não é solução, o objetivo da ABEAC é encontrar bons lares para os cães. Então, se você mora em São Paulo e estiver pensando em adotar um amiguinho, conheça os peludos e apaixone-se! Mas não esqueça: adoção é para a vida toda e com responsabilidade!

E vamos ao desfile:

Otto

Além dessas belezinhas, você pode ver mais fotos de cães para adoção no blog da ABEAC; são machos e fêmeas de porte grande, de porte médio, adoções especiais, todos saudáveis, castrados e vacinados.  Para adotar ou agendar uma visita ao abrigo, entre em contato com Eurídice (11) 7535-4183 ou Neuza (11) 9209-3828 ou pelos e-mails ventura9@uol.com.br ou marli@abeac.org.br.

E se você não pode adotar mas quer ajudar, que tal ser padrinho ou madrinha de um peludo e ajudar mensalmente com a quantia que quiser? Veja aqui como fazer para ajudar.  Os peludinhos agradecem!

________________________________________________________

Bom final de semana a todos!

Publicado em Abril - 14 - 2012

Semana do Rato

Bom, um pouco atrasada mas ainda valendo… a primeira Semana do Rato nas sextas-feiras. Vamos ver se as próximas saem um pouco mais cedo. E agradecemos a preferência, servimos bem para servir sempre, essas coisas. (era pra ter sido publicada na sexta à noite,  mas o ftp deu pau e não consegui subir as fotos, só agora consegui fazer funcionar. Fazer o quê…)

- Pocahontas será relançada este ano, e o pessoal do Disneymania fez um artigo ótimo, com muitas curiosidades sobre a produção do filme, vídeos de cenas que não chegaram à versão final e muito mais. Vale a pena ver!

- Sensacional o artigo do Murilo Andrade sobre a trilogia De Volta para o Futuro, leiam!! (fonte: MOB Ground, o antigo Nerds Somos Nozes)

___________________________________________________

- A notícia da semana foi a votação no Supremo para permtir o aborto de fetos com anencefalia. Para refletir sobre o assunto, recomendo alguns artigos:

- Chega de torturar mulheres - de Eliane Brum

- ADPF 54 - O julgamento do STF e a anencefalia - Blogueiras Feministas

- E nem mesmo a dor será a mesma para todas - Camilla Gomes, no Blogueiras Feministas (com link para o documentário Uma História Severina, que também recomendo.

___________________________________________________

- Artigo super interessante do Alê sobre o lobo-mau Amazon e as Chapeuzinhos do setor editorial brasileiro: Vovó Metralha e o Lobo Natural (no E-Book BR)

- Palmada não educa ou O valor das conclusões dos especialistas - texto excelente do Bruno Tasca, que não escreve bem apenas sobre cinema. Leiam e reflitam. (fonte: Além da Claquete)

- Cantadas: seu prazer, meu nojo - ótimo artigo da Talita Silva no Blogueiras Feministas

- O pai de uma colega tradutora, a Yasmin, é um artista excepcional. O Sr. Fong cria pinturas tradicionais chinesas em papel de arroz, e seus trabalhos estão em exposição em São Paulo. Veja no álbum do Facebook várias fotos de quadros dele, e se estiver em SP, visite a exposição para ver os quadros ao vivo. São lindos, especialmente os quadros de cavalos, fiquei apaixonada!

Exposição de Pinturas Chinesas de Fong

Estação Clínicas do Metrô - São Paulo - SP

de 11 a 30 de abril de 2012

- A Gata Lili (é uma gatinha mesmo!) chama a atenção em seu blog para a reforma do código penal, que pode anular a lei  de crimes ambientais e retirar a proteção da lei para os animais domésticos e domesticados. Se isso acontecer, os maus tratos contra animais coo cães, gatos, cavalor e outros deixarão de ser crime. Saiba mais aqui e não deixe de assinar a petição que pede para que isso não aconteça.  É importante, gente!

- Fwd: Quem não conhece alguém que tem mania de encaminhar todo e qualquer e-mail bonitinho, engraçadinho, importante, curioso ou de utilidade pública que recebe? A Silmara fala sobre isso em uma crônica desabafo das boas. (fonte: O Fio da Meada)

- E Titanic volta aos cinemas de todo o mundo na versão 3D. A data do lançamento não foi por acaso; ontem fez um século do fatídico acidente. O filme pode ser brega, o que for, mas eu adoro e vou ver no cinema mais uma vez.  Enquanto isso, fiquem com o trailer da versão em “Super 3D” - hilário!

- Boas sugestões de leitura e vídeo: 10 livros da editora Record que viraram filmes, com promoção para ganhar um desses livros. Corre lá! (fonte: Listas Literárias)

- Voltando ao assunto da semana passada: Como enfrentar a crise econômica mundial? Trabalhe menos. Parece que não faz sentido, mas as sugestões do artigo são bem interessantes. (fonte: Coletivo Verde)

- Achei o máximo! Pôsteres das redes sociais em estilo retrô. (vi no Facebook, mas não sei quem é o autor)

Adotável em Destaque

O adotável desta semana é daqui de Mogi das Cruzes e estará amanhã esteve hoje na feira de adoção da ONG Adote Já (como o post saiu atrasado, não sabemos se ele já foi adotado ou não. Mas se alguém quiser adotá-lo, entre em contato com o pessoal da ONG, os contatos estão aí embaixo). Conheça o Nero!

NERO é um menino esperto e cheio de energia. Tem uma história de vida triste… Nasceu na rua e em outubro do ano passado (com cerca de 40 dias de vida) foi resgatado com mais 7 irmãozinhos no Bairro do Botujuru por mim, Fernanda, que sou voluntária da ONG. Na primeira feirinha de adoção já foi adotado. Mas assim como seus irmãozinhos com o tempo apresentou sinais de sarna negra. Quando eu descobri atraves do teste em um outro cão, o Neguinho, marquei visita com todos os adotantes para levar a medicação e explicar do que se tratava. Nero foi um dos devolvidos, depois de 2 meses na casa da dona, ele voltou todo coberto pela sarna demodécica. Não o quiseram mais. Ele tomou todas as vacinas, foi castrado e hoje tá lindo de viver!!! Sarna negra se cura com amor e carinho. Em fase final de tratamento, a imunidade dele aumentou e hoje está praticamente curado. Muito lindo!!! é um cão dócil e muito esperto. Está na ONG esperando um dono. Quer adotá-lo? 4796-2102

Além do Nero, amanhã (sábado, 14 de abril) (todos os sábados tem feira na ONG, apareça por lá) estarão na feira de adoção muitos cães e gatos de todas as idades e tamanhos, prontinhos para adoção. Mas só adote se for com responsabilidade, pois os bichinhos merecem uma nova chance sem terem de passar novamente pelo abandono.

Feira de adoção da ONG Adote Já (acontece todos os sábados)

Rua Duarte de Freitas 246- Vila Oliveira ( rua do clube de campo)

das 11hs as 15hs

Telefone:  11 4796-2102

- Para saber mais: saiba o que é a sarna demodécica, como é tratada e como não se pega (não é transmitida para humanos, sabia?) - fonte: Portal Nosso Mundo

___________________________________________________

E um bom final de semana a todos!

Publicado em Abril - 08 - 2012

Semana do Rato

Feliz Páscoa a todos!

- Curta a Páscoa, coma chocolate, mas não vá dar chocolate para o seu cachorro, pois isso pode até matá-lo!

- A Amazon desembarca no Brasil ainda este ano (provavelmente em setembro). Aí o Kindle ficará ainda mais em conta (ou seja, sem os impostos de importação). Para quem já tem um, ou lê livros digitais em outros aparelhos ou no PC, olha que dica legal: links para baixar e-books de livros clássicos em domínio público, no idioma original. Que tal treinar o inglês/francês/etc e apreciar boa literatura? (fonte: Lendo.org)

- para saber mais: os planos da Amazon para o Brasil (fonte:IstoÉ Dinheiro)

- Assisti Jogos Vorazes, e amei! Parece que sou a única que ainda não escreveu sobre o filme; vou tentar corrigir isso ainda esta semana. ;-)

- Guest post da Carla no Escreva Lola Escreva: Vizinho que mata animais de estimação. Infelizmente ainda existe gente boçal e violenta que age assim.

- O pessoal da ABEAC quer que todos os cães da ONG durmam quentinhos e isolados do chão frio. Para isso, os caseiros da ONG vão construir caminhas de pvc (iguais a essa aí da foto), bem mais em conta que os pallets de plástico. Os cães (600 da ABEAC e 300 dos 300 Anjos) também precisam de cobertores para este inverno. Quem quiser ajudar na compra do material, entre em contato com a Marli no e-mail contato@abeac.org.br. Veja mais informações no blog da Abeac.


- Semana passada não teve Semana do Rato, e na semana anterior só consegui publicar na segunda-feira. O motivo é um cansaço fenomenal e excesso de trabalho. Pretendo cumprir os compromissos assumidos e reduzir a carga de trabalho daí em diante, afinal, a saúde está começando a dar sinais de que está na hora de pisar no freio.  Pensei em mudar o dia da Semana do Rato para sexta-feira, talvez já na próxima edição. Vamos ver.

- Para vestir a carapuça e tomar vergonha na cara: Why We Have to Go Back to a 40-Hour Work Week to Keep Our Sanity (fonte: Alternet) e The Magic of Doing One Thing at a Time (fonte: Harvard Business Review)

- E a titia Batata voltou! A Naomi publicou sua resenha sobre o livro As Filhas Sem Nome. Uma ótima resenha sobre um livro intrigante. É revoltante pensar que coisas assim ainda acontecem no século 21.

- Uma ótima notícia das últimas semanas: finalmente a lei do Dep. Feliciano, que estende às ONGs de proteção animal os benefícios da Nota Fiscal Paulista, foi sancionada pelo governador. Saiba mais aqui e aqui. Em breve poderemos todos doar e cadastrar notinhas para ajudar os peludos!

- Saiba mais sobre como funciona o cadastramento de notas do programa Nota Fiscal Paulista para entidades assistenciais humanas (em breve também para cães e gatos): leia aqui.

-O Henderson reuniu os melhores inícios de livros em um post super interessante; uma seleção de bons começos de livros sensacionais. Vale a pena ver! (fonte: Depokafé)

- Artigo interessante do Rodrigo no Papo de Homem: Talvez seja difícil de acreditar, mas seu cachorro não é um ser humano.

- Dica de um blog cheio de documentários legais, pra fazer a gente pensar e refletir (e se indignar também): Blog Cineclube Boca no Trombone, da Alexandra Peixoto.

- Depois que descobri as alegrias dos podcasts e como assiná-los no iTunes, estou feliz como pinto no lixo. Assinei dois podcasts superlegais, que recomendo:

- Podcast do Cinema em Cena, que tem edição nova todas as quintas-feiras. Recomendo em especial as edições sobre o Poderoso Chefão, os filmes de Billy Wilder e Viciados e Viciosos, sobre filmes que falam de vícios dos mais variados tipos.

- Podcast ReaderCast, do blog E-book Brasil, sobre Kindle, e-book readers, e-books, o mercado editorial e muita coisa legal.

Adotável em Destaque

E o fofinho desta semana é o Igor. Ele é um filhotão simpático e irresistível, e está em São Paulo aos cuidados do pessoal dos Cães do Parque. Ele mesmo vai contar sua história:

“Oi, pessoal.

Meu nome é Igor e, como vocês podem notar, eu sou lindo.

Eu apareci sozinho aqui no parque faz uns dias, eu não me lembro como. Acho que eu tinha um dono, mas ele não devia ser grandes coisas porque me largou sozinho por aí e pelo jeito nem saiu pra me procurar.
Eu não quero mais saber dele.
Então eu contratei Os Cães do Parque pra serem meus empresários e eles falaram que vão arrumar um outro lar bem melhor pra mim.
Meus empresários falaram que eu tenho uns 8 meses de idade, no máximo. Eu sou grandinho, tô pesando 18 quilos, mas não vou crescer mais que isso. Mas eu vou ‘encorpar’ e ficar um cachorro fortão: eles que falaram.

Eu sou o maior style: todo branquinho, com uma mancha cor de caramelo sobre o olho direito. Ah! E eu tenho barbicha.
Ó só o meu porte, que lindão: “

Quem quiser adotar este meninão esperto, envie um e-mail para oscaesdoparque@gmail.com. O Igor merece uma família bem legal!

__________________________________________________________________________

E um bom domingo!

Related Posts with Thumbnails